Fechar busca

Saiba como definir os intervalos de manutenção de uma balança

Publicado em


  • Indique esse artigo
Saiba como definir os intervalos de manutenção de uma balança

Manutenções preventivas realizadas no tempo devido não só garantem a produtividade do negócio, como também aumentam a vida útil do equipamento e evitam possíveis multas em caso de fiscalização.

Independente da tecnologia aplicada à balança, seu bom desempenho e exatidão de pesagem dependem da frequência com que é submetida a manutenção preventiva, uma vez que o equipamento de pesagem sofre desgaste natural e requer calibrações periódicas. Daí a importância de definir os intervalos das manutenções, mas como estabelecer a frequência para essas verificações?

Em primeiro lugar, nunca é demais ressaltar que o modo de operar a balança faz a diferença no seu desempenho, independente da capacidade de pesagem. Devido ser um instrumento de precisão, o mesmo requer cuidado no uso, isto é, a carga deve ser depositada suavemente e, de modo centralizado, na plataforma ou prato (de pesagem). Jamais a carga pode provocar impacto ou mesmo ser posicionada incorretamente.

A frequência de uso da balança é o outro item a ser levado em consideração quando o assunto é manutenção periódica. Na prática, significa que equipamentos muito utilizados necessitam de verificação assídua, até mesmo devido ao desgaste natural. Do mesmo modo que cargas leves e frágeis provocam menos impacto na balança, favorecendo um intervalo maior para as verificações preventivas.

O local onde está instalado o equipamento de pesagem também exerce influência nas manutenções preventivas. Se for ambiente externo, exposto a variações climáticas e exigir grande movimentação (de carga), a balança pode ter um desgaste mais rápido. Exemplos são os equipamentos de pesagem empregados em rodovias, ferrovias, portos e instalados em fazendas. Para garantir o bom funcionamento do processo, as balanças para pesagem de cargas de caminhões exigem manutenção preventiva com maior assiduidade, uma vez que são expostas à poeira e trepidações, fatores externos que podem interferir na pesagem.

Por outro lado, uma balança localizada em um local fechado, com temperatura controlada e menor movimentação, requer intervalos maiores de manutenção. Entretanto, tudo depende da operação a que está sujeito o equipamento. Por exemplo, os empregados em transações comerciais, como em padarias, necessitam de intervalos menores de manutenção preventiva. O mesmo se aplica às balanças instaladas em linhas de produção, ambiente no qual um erro de pesagem pode comprometer um produto, gerando prejuízos. Assim sendo, o usuário deve estar sempre atento às verificações periódicas, uma vez que a não exatidão do instrumento de medição acarreta danos imensuráveis.

Um equipamento sempre bem ajustado também evita multas, diante de uma possível fiscalização e atuação no estabelecimento. Isso ocorre quando órgãos fiscalizadores realizam a medição do equipamento e, ao constatar falhas, determinam um prazo para revisão do mesmo, para posterior verificação e liberação.

Essas orientações são úteis e servem para auxiliar o usuário analisar o quanto aquele equipamento é essencial para seu negócio. Importante frisar que a manutenção preventiva bem programada diminui a possibilidade erros, de paradas inesperadas em meio ao processo, evita perdas e o desgaste natural do equipamento, e aumenta consideravelmente seu tempo de vida útil.

A ilustração exemplifica bem o assunto.

manutenção Periódica de Balança


Comentários


  • Indique esse artigo