Fechar busca

Tudo o que o varejista precisa saber sobre automação

Publicado em


  • Indique esse artigo
Tudo o que o varejista precisa saber sobre automação

Foi na busca pela produtividade industrial que a automação começou a dar os primeiros passos, de modo efetivo. Estendendo, posteriormente, sua área de atuação a ponto de se tornar elemento imprescindível para a diminuição de custos, aumento de qualidade e do faturamento na indústria e no comércio.

Hoje em dia, frente a um mercado caracterizado pela diversidade de produtos, serviços e acirrada concorrência, a automação é a grande aliada dos sistemas produtivos, incidindo na qualidade de processos. Tecnicamente falando, a automação é a aplicação de técnicas e ferramentas (computadorizadas ou não) que visa otimizar e melhorar processos com o objetivo de alcançar a máxima eficiência e baixo custo.

Além da qualidade e melhoria de processos, com efetiva redução de custos, dentre outros benefícios que a automação propicia, figuram a eliminação de erros humanos, implicando em informações e resultados confiáveis e integrados, de modo a auxiliar o empregador na elaboração de um planejamento estratégico do negócio e na tomada de decisões.

Imagine o empregado de um supermercado ter o desafio diário de cortar uma quantidade gigantesca de diversos tipos de frios, manualmente, separá-los e acondicioná-los em diferentes tipos de embalagens. Nessa operação, a falta de qualidade e o desperdício estariam presentes. Esse simples exemplo pode ser transportado para outros ambientes comerciais, como da área alimentícia e de materiais de construção, e até a área industrial.

Hoje em dia, ambas as áreas (industrial e comercial) podem contar com a automação de processos para o varejo, como soluções de hardware e software que gerenciam as pesagens. O gerenciamento de pesagens associado à qualidade oferecida por balanças – com pesagens precisas e confiáveis – conferem melhoria de processos e controles operacionais, como o registro e visualização das pesagens realizadas em relatórios detalhados de performance de vendas, com filtros por período, operador responsável pela pesagem, produtos, gestão efetiva da validade dos produtos pesados etc.

Além do mais, a operação nas pesagens pode ser controlada a partir da utilização de perfis diferentes, como a gestão do valor de tara de cada produto, bem como a obrigatoriedade em fazê-la. No caso do exemplo dos frios, hoje a Toledo do Brasil possui fatiadores que controlam velocidade e contam o número de fatias, possibilitado o fatiamento com agilidade, qualidade, segurança e o melhor aproveitamento da peça, reduzindo perdas e aumentando os resultados e lucros.

A precificação automatizada, proporcionada pelas etiquetas eletrônicas de preços, é uma novidade à disposição do empresário. Com as etiquetas eletrônicas é possível atualizar e trocar os preços das mercadorias de modo rápido e seguro, eliminando erros humanos operacionais e divergência de preços, entre a gôndola e o checkout. A etiqueta eletrônica possui a tecnologia de comunicação mais rápida e confiável do mercado, graças à tecnologia ótica para comunicação. Também dispõe de um software de gerenciamento que apresenta a confirmação e os resultados das atualizações de preços, além de disponibilizar ferramentas para o aperfeiçoamento dos processos operacionais da loja. O resultado final é a melhora da experiência de compra dos clientes, redução de perdas com a precificação correta e o aviso para a reposição de produtos, entre outras vantagens.

Enfim, a automação traz muitos benefícios para diversos setores do comércio, sendo o braço direito do empresário, pois agiliza processos e traz melhor qualidade dos serviços.


Comentários


  • Indique esse artigo